Tag "pintura"

  • Exposição de Artes Visuais de alunos do Liceu Maranhense 2015

    Trabalhos de Arte[bb] dos meus alunos de todo o 3º ano matutino e vespertino de 2015 do Centro de Ensino Liceu Maranhense (São Luís – MA). Os trabalhos foram de desenho[bb],pintura[bb],colagem[bb] e técnica mista na forma de releitura, reprodução ou interpretação dos movimentos de vanguarda da Arte do final do séc. XIX e início do séc. XX.

     

    continue lendo
  • As pinturas hiper-realistas de Jason de Graaf

    As pinturas em acrílico sobre tela, do artista Jason de Graaf, originário de Ontario, Canadá, encenam uma realidade alternativa, criando uma ilusão de verossimilhança na superfície pintada, filtrada para que expresse a visão única do pintor. Apesar das suas pinturas serem hiper-realistas e parecerem fotos o objetivo, segundo Jason, não é reproduzir ou documentar 100% fielmente o que ele vê, mas criar a ilusão de profundidade e senso de presença não encontrados nas fotografias. Jason De Graaf trabalha meticulosamente os detalhes da textura contrastante e superfícies pesadas das suas naturezas-mortas. Mas suas obras não são apenas demonstrações de talento fotorrealista. As reflexões enganosas se concentram em um domínio da realidade que existe fora da moldura da pintura. Um mago das cores, da luz e das tintas.

    Aprecie suas obras e de novo: NÃO são fotografias!

    Jason de Graaf paintings5 550x364 Parece verdade mas é de mentira

    Jason de Graaf paintings4 550x363 Parece verdade mas é de mentira

    Jason de Graaf paintings3 550x437 Parece verdade mas é de mentira

    Jason de Graaf paintings2 550x407 Parece verdade mas é de mentira

    Jason de Graaf paintings 550x550 Parece verdade mas é de mentira

    odyssey.4 001 Parece verdade mas é de mentira

    untitled 30 x 30 acrylic on canvas Parece verdade mas é de mentira

    twilight glasses small Parece verdade mas é de mentira

    nancys room rough Parece verdade mas é de mentira

    Fonte: Mundo Gump.

     

    continue lendo
  • Fundação Municipal de Cultura (Func) anuncia 3º ‘Salão de Artes Plásticas – São Luís – MA.

    Foto: Garcia Junior - www.imagetica.net

    A Fundação Municipal de Cultura (Func), de acordo com a Lei n° 4.919, torna pública a realização da terceira edição do “Salão de Artes Plásticas” de São Luís. O evento está previsto para ocorrer no período de 31 de maio a 30 de setembro e prestará uma homenagem aos 400 anos da cidade.

    Todos os trabalhos inscritos deverão ter como base a frase do poeta e escritor José Chagas: “A cidade foi possuída pelo tempo, está grávida de seu passado e, dependendo de nós, poderá parir um demônio ou um anjo”.

    As inscrições deverão ser feitas no período de 12 de abril a 15 de maio de 2012, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h, no Trapiche Santo Ângelo, avenida Vitorino Freire, S/N (Prédio do Salão de Artes), em frente ao Terminal de Integração da Praia Grande, Centro da capital.

    A mostra competitiva beneficia as seguintes categorias: pintura, escultura, desenho, gravura, instalação, performance, vídeo e fotografia. Só poderão concorrer os artistas e profissionais que comprovarem residência em São Luís a pelo menos um ano.

     

    A inscrição será feita em ficha própria acompanhada, obrigatoriamente, do dossiê do artista. Cada participante poderá inscrever até três obras inéditas.

    Duas etapas

    A seleção será feita em duas etapas: a pré-seleção para participação no Salão, por meio do dossiê do artista, que deverá ser analisada por uma Comissão Técnica; e a seleção para premiação, mediante as obras originais selecionadas após abertura do Salão.

    O dossiê, em papel formato A4, deverá conter currículo do artista, termo de compromisso devidamente assinado e preenchido, foto de cada trabalho inscrito, impressa em papel fotográfico no tamanho 15 x 21 cm, com as devidas identificações do autor, nome, título, data, técnica, dimensões da obra e texto explicativo sobre o trabalho no contexto temático designado pela frase de José Chagas.

    O júri técnico selecionará, entre todos os participantes, cinco trabalhos que receberão prêmios no valor de R$ 4 mil, independente de categoria, além do melhor trabalho do Salão que receberá um prêmio no valor de R$ 10 mil.

    O regulamento pode ser consultados no endereço eletrônico www.funcsl.wordpress.com.

    Fonte

    continue lendo
  • Desenho com milhões de pontos.

    O artista Miguel Endara teve a idéia de desenhar o rosto de seu pai. Só que para fazer a ilustração chamada “Hero” ele resolveu usar a técnica do pontilhismo com mais de 3,2 milhões de pontos de tinta e uma boa dose de paciência.

    32-million-ink-dots3

    32-million-ink-dots2

    32-million-ink-dots1

    Fonte

    continue lendo
  • Liu Bolin – O Homem Invisível

    Depois de todas as suas obras apresentadas em 2009 , aqui está um novo trabalho do artista chinês Liu Bolin se escondendo na paisagem com a arte da camuflagem.

    liu-bolin

    liu-bolin10

    liu-bolin-166

    liubolin3

    liubolin2

    liubolin12

    liubolin11

    liubolin9

    liubolin7

    liubolin4

    liubolin0

    liu04

    liu02

    liu00

    Fonte: Fubiz

    continue lendo
  • Pinturas famosas inspiradas em fotografias

    As inovações tecnológicas revolucionaram a humanidade de várias maneiras, e a Arte não podia ficar de fora desta influência. Atualmente usam-se das mais variadas ferramentas para se criar representações imagéticas, seja com técnicas tradicionais (desenho, pintura, escultura, gravura) ou técnicas contemporâneas (fotografia, instalações, arte cinética, ambientes de imersão áudio-visual etc).

    Hoje, grandes artistas gráficos e ilustradores profissionais ou amadores fazem uso de equipamentos como tablets (mesas digitalizadoras), scanners, monitores touch-screen (toques na tela) e softwares que potencializam a criatividade e otimizam o tempo de produção.

    Para mim não passa de bobagem o questionamento que alguns estudiosos fazem a respeito de que o avanço da tecnologia na Arte acabou desvirtuando-a. Arte e Ciência sempre andaram juntas na História, vide os renascentistas que, além do talento artístico também eram conhecedores de materiais e elementos químicos para a obtenção de suas tintas, o preparo das superfícies dos suportes trabalhados (tela, mural, madeira), bem como no uso de apetrechos como esquadrinhadores, câmera obscura, réguas, esquadros e compassos.

    No séc. XIX o advento da fotografia lançou um novo desafio aos artistas: se uma máquina, quase que instantaneamente, podia fazer a reprodução do real, qual era o papel dos artistas agora então? Muitos responderam que o daguerreótipo (ancestral da máquina fotográfica) não tinha a “alma” de uma pintura, ou era “mecanizado” portanto não alcançaria o mesmo patamar que as “belas-artes” tradicionais. O tempo mostrou que a fotografia tornou-se uma técnica artística de grande importância.

    E muitos pintores que conviveram com o surgimento desta tecnologia souberam aproveitá-la nas suas criações. Não foram poucos que capturaram determinado momento com uma câmera para manter uma pose ou uma situação. Vejam a seguir exemplos de pinturas Impressionistas e Expressionistas inspiradas ou baseadas em fotografias:

    1. Paul Gauguin

    Fotografía de Henry Lemasson, y la obra Madre e hija, de Gauguin
    2. Paul Cezanne

    Bañista, de Paul Cezanne
    3. Toulouse Lautrec

    La Troupe, de Toulouse Lautrec Pareja en un bar, 1891 Jane Avril
    4. Vincent Van Gogh

    La madre del pintor, 1888
    Retrato del pintor belga E. Boch, 1888
    5. Edgar Degas

    Bailarinas detrás del escenario: montaje y cuadroDespués del baño, 1896El Vizconde Lepic con sus hijas y su perro AlbrecktEnsayo de ballet con escalera de caracol. 1877

    Fonte das imagens: Fogonazos

    continue lendo
  • RSS
  • Facebook
  • LinkedIn
  • Twitter
  • YouTube