Tag "leitura"

  • “Turma da Mônica – Laços”. Releitura em graphic novel dos clássicos personagens de quadrinhos brasileiros.

    Depois de meses de mistério, Sidney Gusman, o responsável pelo Planejamento Editorial da Maurício de Sousa Produções finalmente revelou no dia 10 de abril de 2013, a capa e as primeiras imagens da segunda Graphic MSP: Turma da Mônica  - Laços, dos já renomados irmãos Vitor Cafaggi e Lu Cafaggi. Vitor e Lu possuem a qualidade de tornar mágico e encantador tudo o que tocam!

    A imagem que vinha sendo divulgada abaixo era apenas um teaser e não a capa como o próprio Sidney Gusman fazia questão de esclarecer.

    Esse projeto, já anunciado a mais de um ano, tem como objetivo produzir álbuns de luxo feitos por artistas de fora do estúdio com histórias fechadas e temáticas mais adultas revisionando o universo de Maurício de Sousa. A artista Priscilla Tramontano fez a cor de base em várias páginas. Lembrando que o lançamento da Graphic MSP de Vitor e Lu Cafaggi chega às bancas e livrarias na primeira quinzena de maio de 2013.

    O primeiro número foi Astronauta- Magnetar de Danilo Beyruth lançado em outubro de 2012. Obra elogiadíssima com três indicações para o Troféu HQ Mix nas categorias de desenhista, roteirista e edição especial, também vai ser publicada na Europa.

     

    Curtam o preview das páginas da Graphic Novel da Turma da Mônica.

     

     

     

     

    Junto com as imagens também foi liberado um texto que estará na quarta capa do álbum. Quem escreve é o diretor Carlos Saldanha de filmes como Era do Gelo e RioNa história, a turma vai em busca do Floquinho, o cachorro do Cebolinha que está perdido. A trama tem muito do filme Conta Comigo, sucesso dos anos de 1980 estrelado por River Phoenix. Mas também existem muitas referências a outros sucessos da época. Sidão (Sydnei Gusman), confessou ter chorado de emoção ao final da história, o que não é nem um pouco surpreendente tratando-se de uma obra de Vitor Cafaggi e Lu Cafaggi com cores de base da Pricilla Tramontano em várias páginas.

    “Que tal a Magali e a Mônica no dia em que se conheceram, no traço da Lu Cafaggi? ” (Sidney Gusman)

    “Cena noturna da #GraphicMSP Turma da Mônica – Laços, no traço do Vitor Cafaggi. O que será que a Turminha viu?” (Sidney Gusman)

    “Em Turma da Mônica – Laços, não podia faltar um plano infalível! Arte de Vitor Cafaggi” (Sidney Gusman)

    “Pegue o babador e veja o Floquinho filhote, no traço exuberante da Lu Cafaggi. “ (Sidney Gusman)

    “O genial animador e diretor Carlos Saldanha, de A Era do Gelo, assina o texto de quarta capa de Turma da Mônica – Laços. Olha só o que ele escreveu sobre o trabalho de Vitor cafaggi e Lu Cafaggi!”  (Sidney Gusman)

    E para finalizar uma homenagem de Lancast Mota, roteirista da Maurício de Sousa Produções:
    “O Lancast Mota, roteirista da Maurício de Sousa Produções, gostou tanto dos previews da Graphic MSP Turma da Mônica – Laços, que agradeceu assim a Vitor Cafaggi e Lu Cafaggi.”  (Sidney Gusman)
    continue lendo
  • Livros da Coleção Vaga-Lume

    Hoje sou um leitor ávido porque comecei desde cedo, ainda criança, talvez entre 8 a 10 anos e, antes disso, já gostava bastante de história em quadrinhos. Acredito que a leitura deve ser estimulada desde cedo caso queiramos que a criança tenha alguma formação de repertório cultural. Pensando nisso me veio um sentimento saudosista das minhas primeiras leituras e lembrei da Coleção Vaga-Lume, da Editora Ática, lançada a partir de 1972. Era uma coleção infanto-juvenil que fez a cabeça de gerações. Dentre os livros que mais gostei vou listar abaixo o meu Top 3.

    serievagalume [Infanto Juvenil] A Ilha Perdida   Maria José Dupré   Coleção Vagalume

    1. Passageiros do Futuro: o primeiro livro de ficção científica que li. Devia ter uns 11 anos. Do autor Wilson Rocha foi lançado em 1986. O livro fala de um estudante do século XXX, Delon, que consegue viajar no tempo até 1987. E, uma vez estando no passado, descobrir como voltar para o futuro é o maior dos problemas deles. Destaque pros poderes mutantes dos adolescentes e a descrição da sociedade do futuro comparando com os problemas sociais do Brasil em 1987.

    Os Passageiros do Futuro

    2. A Ilha Perdida: de Maria José Dupré lançado em 1973. Perdi a conta de quantas vezes li esse. Me sentia na pele dos garotos Henrique e Eduardo que vão passar férias na fazenda do padrinho, onde há um riacho que eles apelidam de “filhote do Paraíba” e ao longo deste riacho há também uma ilha perdida. Os dois resolvem ir para passar um dia na Ilha, falam à madrinha que vão à casa de um vizinho e pegam uma canoa para ir até lá. Quando chegam entram na mata e acabam se perdendo, cansados de procurar as margens do riacho, dormem por lá mesmo, quando acordam e acham a canoa percebem que o rio cresceu muito e que a canoa foi destruída por um tronco de árvore que vinha descendo a correnteza. Os dois acabam se perdendo um do outro e passam por muitas aventuras nos mistérios da ilha. Será que gostei de Lost de modo inconsciente por causa dessa história?

    3. O menino de asas: Do escritor Homero Homem e lançado em 1974. Conta a história de um menino que em vez de nascer com braços nasceu com asas e vai tentar ao longo de sua vida vencer um preconceito imenso. Para sobreviver sai de sua cidade natal para uma cidade muito mais desenvolvida: o grande Rio de janeiro. Pensando que teria vida fácil tem uma grande surpresa passando por situações emocionantes que no final nos ensina uma lição de vida.

    Espero que se você teve o prazer de lê-los tenha matado um pouco a saudade e se não leu que o tenha estimulado pra isso. Comente e diga quais são os livros dessa série que te marcaram.

    continue lendo
  • RSS
  • Facebook
  • LinkedIn
  • Twitter
  • YouTube