Tag "HQs"

  • Nova arte: pintura em tela da Catwoman (Mulher Gato) Anne Hathaway

    Pintura da Catwoman (Mulher Gato) baseada na atriz Anne Hathaway com tinta acrílica, tinta pvc, tinta pra tecido, spray e outros materiais em tela de 30cm x 40cm. Esta e muitas outras obras originais minhas de desenho e pintura estarão em exposição em novembro e dezembro em São Luís, Maranhão, Brasil. Segue no Instagram pra saber locais e horários: @garcia_imagetica

    Pintura tradicional em tela

    continue lendo
  • Novas artes de minha autoria para a Bat Expo

    Novas artes que fiz no 2º semestre de 2017 e no comecinho de 2018 para integrarem a #BatExpo – exposição de artes originais de #desenho e #pintura de artistas maranhenses e sua interpretação do universo do #Batman. O Coringa, Arlequina, Batman Ben Affleck e Batman Comics foram pinturas em tela e as demais obras em papel canson com técnica mista. — Garcia Junior. Instagram: @garcia_imagetica

    continue lendo
  • Robin 75 Anos

    Robin é uma identidade utilizada por diferentes personagens de histórias em quadrinhos da editora americana DC Comics. É o parceiro-mirim do Batman, conhecido como o “garoto-prodígio”; Criado por Bob Kane e Bill Finger, em conjunto com Jerry Robinson, sua primeira aparição foi em abril de 1940 na edição 38 da revista Detective Comics . Crê-se que o nome “Robin” seria uma homenagem de Kane e Finger ao jovem arte-finalista Jerry Robinson, o parceiro mirim de ambos na vida real. Nas HQs o nome Robin foi dado ao personagem por causa de um pássaro, que em inglês tem esse nome e em português seria “pintarroxo”.

    Robin foi criado pra trazer um personagem alegre e colorido às histórias escuras e sombrias do Batman. Os criadores também imaginavam que seria útil haver alguém com quem Batman conversar em suas aventuras (em vez de viver pensando ou conversando sozinho, um artifício usado nas narrativas das HQs nos balões recordatórios). Robin foi o primeiro e original side kick, isto é, a ideia de um parceiro infantil para um super-herói adulto, objetivando aproximar o público infantil de leitores do personagem principal.

    Ao longo destes 75 anos o personagem teve várias encarnações.

    Dick Grayson (o Robin original) era o integrante mais jovem de uma família de acrobatas de circo chamada “Os Graysons Voadores”, que foram assassinados a mando do gangster Anthony Zucco, que estava extorquindo dinheiro do proprietário do circo. Enquanto investigava o crime, Batman colocou Dick sob sua tutela, vindo a treiná-lo em várias artes marciais e técnicas de detetive.[1] Uma noite Dick não conseguiu dormir e sentou-se de costas para o relógio do Batman, quando de repente Alfred saiu de trás do relógio e o deixou aberto, Dick entrou na Bat-Caverna e escutou um som de motor, era o Batman chegando, o pequeno Dick ficou assustado quando foi sair dali, Batman logo percebeu que não estava sozinho e viu Dick,que o mandou parar, Dick logo percebeu que Bruce Wayne que era o Batman. Dick é o mais clássico, famoso e querido dos Robins entre os leitores. Como Robin, Dick foi o melhor lutador e líder, sendo muito alegre e cheio de fazer piadinhas mesmo em momentos tensos de combate, sendo, no entanto, um parceiro razoavelmente obediente ao Batman. Após um tempo, Dick cresceu e deixou de ser o Robin, passando a se tornar um herói independente: o Asa Noturna que lidera os Titãs e durante a ausencia do Batman, Dick temporariamente usou o manto do Cavaleiro das Trevas até o verdadeiro retornar e assim voltando a ser o Asa Noturna.

    Jason Todd era um marginalzinho de rua. Durante uma noite, Batman voltava ao Batmóvel e encontra Jason Todd, que tentava roubar as rodas do veículo. O cavaleiro das Trevas o treina e Jason se torna Robin. Porém, durante uma missão em busca de sua mãe biológica, Coringa prende e assassina Jason, espancando-o com um pé-de-cabra até deixá-lo à beira da morte, e, por fim, deixando-o junto a uma bomba que acaba por matá-lo.Alguns dias após sua morte,Ras Al Ghul tenta corrigir seu erro (A morte de Jason foi culpa dele,pois ele havia contratado o Coringa.) e mergulha o Corpo de Jason no Poço de Lázaro,Jason volta porém descontrolado. Jason Todd ressurge tomado de ódio e adota o nome de Capuz Vermelho. Jason ainda pretende ser um vigilante e fazer justiça, mas pretende usar de toda violência possível contra todo e qualquer criminoso, sendo favorável a assassinar vilões. Possui então uma mágoa profunda com Bruce Wayne, que não se vingou do Coringa, matando-o, e um ódio mortal do próprio Coringa, tentando a todo custo matá-lo da forma mais cruel possível.

    Após a saga Batman R.I.P., Jason pretendeu assumir o manto do Morcego, porém como um Batman assassino, sendo derrotado por Dick. Jason atualmente ainda usa a identidade de Capuz Vermelho tentando controlar seu instinto assassino, mas sendo ainda um vigilante excessivamente violento. Jason foi o mais violento dos Robins,e também o mais revoltado e desobediente.

    Tim Drake era um jovem garoto que acompanhou as aventuras de Batman e Robin desde o assassinato dos “Graysons Voadores”, crime do qual ele foi testemunha ocular. Tim deduziu as identidades de Bruce e Dick através de suas habilidades instintivas de detetive e passou a acompanhar suas carreiras com uma proximidade ainda maior. Tim também deduziu sozinho o assassinato do segundo Robin, e percebendo que Batman entrara em uma espiral auto-destrutiva e suicida, decidiu pedir a Dick que volta-se a ser Robin. Mais tarde, Tim conseguiu salvar a vida de Bruce e Dick da morte certa diante do Duas-Caras. Alfred e Dick, por fim, conseguem convencer Bruce a aceitar Tim como Robin, por considerar que o menino tem muito potencial e que isso é a única forma de impedir que Bruce acabasse encontrando a morte em combate.

    Tim foi o mais maduro de todos os Robins, o melhor detetive e tido pelo próprio Bruce Wayne como o Robin de maior potencial. Fez sucesso com o público estrelando histórias solo e sendo o primeiro Robin a ter sua própria revista mensal. Ao contrário de Dick e Jason, vindo de famílias muito pobres, Tim nasceu em família milionária, sendo vizinho de Bruce. A princípio tinha ambos os pais vivos, mas passou a maior parte de sua carreira apenas com o pai vivo e órfão de sua mãe. Quando seu pai foi assassinado acabou também adotado por Bruce. Assim como o Dick se promoveu para outro herói, criando o Robin Vermelho, após Dick unilateralmente assumir o lugar como Batman e dar a vaga de Robin pra Damian Wayne.

    Stephanie Brown, namorada de Tim Drake, antes conhecida como Salteadora, assumiu o lugar de Robin quando o pai de Tim descobriu sua identidade secreta. Stephanie permaneceu pouco tempo no cargo, sendo desaprovada por Batman, após desobedecer uma ordem.

    Damian Wayne é filho de Talia Al Ghul (filha de Ra’s Al Ghul), com Bruce Wayne. Durante algum tempo, odiou o pai. Após a saga Batman R.I.P, ele se tornou o novo Robin, combatendo o crime em Gotham ao lado do novo Batman, Dick Grayson. Foi o mais arrojado, atrevido e desobediente de todos os Robins, sendo o mais violento dos Robins depois de Jason Todd. Porem com o passar do tempo, ele mudou um pouco a sua atitude passando a lutar fielmente pela justiça e começou a respeitar o seu pai e também o Dick e Tim, mas não confiava no Jason por ele ter traído o seu pai varias vezes. Damian acaba sendo morto num combate contra o seu clone, mas recentemente voltou a vida nas HQs (algo muito recorrente nas histórias).

    Em 1986, na mini-série em HQ O Cavaleiro das Trevas (The Dark Knight Returns), o escritor Frank Miller introduziu uma nova personagem para assumir o manto de Robin: Carrie Kelley, uma garota de 13 anos que salva Batman de uma derrota iminente. A personagem foi posteriormente mencionada na série animada “The New Batman Adventures”.

    Uma das versões mais conhecidas do Robin foi a vivida na série de TV que durou de 1966 a 1968 em que o Robin (Dick Grayson) era interpretado pelo ator Burt Ward criando uma das imagens mais fiéis visualmente do personagem.

    Ao longo da existência do personagem já foram levantadas muitas polêmicas, tais como:

    - O Batman usar uma criança/adolescente como ajudante pra combater o crime numa das cidades com maior nível de violência do mundo (ficcional, claro) com roupas coloridas e chamativas, deixando desprotegidas muitas partes do corpo, tornado-se um verdadeiro alvo.

    - A relação mentor/tutor – mestre/aprendiz já foi encarada como uma suposta relação de pedofilia/homossexualidade entre Batman e Robin. Isso muito pela paranoia e preconceitos dos anos 1950 com a publicação do livro, em 1955, Sedução do Inocente em que iniciou-se uma reação social puritana. Escrito pelo alemão Dr. Fredric Wertham (1895 – 1981), A Sedução do Inocente é um livro extraordinário, não por seu conteúdo, mas por ser um melodrama extravagante disfarçado em psicologia social. Wertham parece um clone do Senador McCarthy – que perseguiu pessoas inocentes, com a desculpa de serem comunistas nos anos 50. O escritor era um evangélico engajado na missão de salvar a juventude estadunidense de seus piores impulsos. Ele acreditava que os leitores copiariam o conteúdo das histórias em quadrinhos e enxergava maus exemplos em cada página.

    - Dois Robins já morreram em ação com o Batman, tornando o posto de Robin um dos mais perigosos na parceria das Histórias em Quadrinhos e tornando, por vezes, as histórias mais pesadas (e interessantes), por causarem o conflito psicológico entre os personagens levando-os a questionarem suas ações.

    De qualquer forma o Robin tem uma importância fundamental na mitologia do Batman e no universo das Histórias em Quadrinhos.

    Fontes: Wikipedia e Omelete

     

    continue lendo
  • Garcia Junior Coleção Parte 01 – Batman e DC Comics

    Olá a todos! Como vocês têm acompanhado por aqui, em 2014 o Batman[bb] comemorou 75 anos de sua criação por Bob Kane e Bill Fingers, em que fez sua primeira aparição na revista Detective Comics nº 27 em 1939. Sou colecionador viciado de HQs, miniaturas[bb][bb], action figures[bb] e outros colecionáveis referentes ao morcego e ao Universo da DC Comics[bb] (editora que publica o personagem e faz parte do grupo Time Warner[bb]). Tenho alguns itens interessantes e sempre gosto de compartilhar com amigos colecionadores pra vermos referências, impressões, enfim, bater um papo sobre colecionismo. Preparei um vídeo simples com alguns itens do meu acervo. Como são muitos, e pro vídeo não ficar tão grande, separei em 3 partes. Aí está a parte 01, aproveitem:

     

    continue lendo
  • RSS
  • Facebook
  • LinkedIn
  • Twitter
  • YouTube