Tag "Educação"

  • HISTÓRIA DA ARTE – SURREALISMO – DO PROFESSOR GARCIA JUNIOR

    Slides de aula de História da Arte sobre Surrealismo do Professor Garcia Junior. Use de forma gratuita e não se esqueça de dar os créditos e divulgar nas redes sociais. Inscreva-se no meu canal no YouTube para vídeo-aulas: https://www.youtube.com/user/gjrdesign

    08. História da Arte_SURREALISMO_Garcia_Junior
    continue lendo
  • Salvador Dali & Walt Disney – “Destino”

    O encontro do gênio do Surrealismo, Salvador Dali, com o gênio e pioneiro da animação, Walt Disney.

    Escondido nos Arquivos dos Estúdios Disney, estava um projeto de um curta com a arte de Waltey Elias Disney com Salvador Dali. Em meados dos anos 40, Disney esquematizou com Dali para promoverem um curta baseado em suas artes surrealistas. Porém Disney não tinha dinheiro o suficiente para continuar, então só foram produzidos 17 segundos do curta original. Agora, seu sobrinho, Roy Edward Disney, encontrou esse projeto esquecido e o finalizou com a equipe de animação dos Estúdios Disney.

     

    continue lendo
  • Vovó Rosilda Santiago falando sobre a História do Liceu Maranhense

    Entrevista feita com a minha avó materna Rosilda Tavares Santiago, nascida em 1928, falando sobre as aulas de Música na escola Liceu Maranhense com a famosa professora Lilah Lisboa (cuja atual Escola de Música do Maranhão leva seu nome) entre 1942 a 1945. A vovó Rosilda é formada em Letras, lecionou muitos anos, principalmente na antiga escola Rosa Castro, em escolas particulares e foi professora de francês na Aliança Francesa em São Luís Maranhão. Essa filmagem foi feita por mim, Garcia Junior (atual professor de Arte, coordenador do Grupo de Música do Liceu Maranhense e supervisor do PIBID de Música da UEMA no Liceu), seu neto mais velho, em 2015 quando o Mal de Alzheimer ainda dava uma trégua. Em fevereiro de 2018 Vovó Rosilda fará 90 anos. Filmagem e edição: Garcia Junior. Música: Banda Scalene.

    continue lendo
  • WORKSHOP SOBRE CRIATIVIDADE COM GARCIA JUNIOR

    O “Workshop sobre Criatividade” consiste numa exposição dialogada em que os participantes verão conteúdos relacionados à Arte, Design, História, Psicologia e Neurolinguística. O ministrante Garcia Junior é arte educador e designer gráfico com 20 anos de experiência, sócio-proprietário da Imagética Consultoria e Design – www.imagetica.net – autor da Apostila de Artes Visuais (material didático de Arte mais baixado em todo o Brasil), professor efetivo da SEDUC MA, supervisor do PIBID de Música da UEMA, palestrante e produtor cultural.

    Mais sobre o currículo do ministrante: https://www.linkedin.com/profile/preview?locale=pt_BR&trk=prof-0-sb-preview-primary-button

    Página do evento no facebook: https://www.facebook.com/events/1059019824180869/

    ————————–————————–————-
    O local – SPOT Qualificação Profissional – dispões de ambiente climatizado e confortável, de fácil acesso e propício ao aprendizado, além da experiência na organização de cursos, palestras e treinamentos.

    —————————————————————–

    - Duração: 4h.

    - Horário: 14h às 18h.

    - 24 pessoas por turma.

    - Turma 01: 14/07/2016.

    - Turma 02: 21/07/2016.

    - Turma 03: 28/07/2016.

    - Investimento: R$ 80,00

    - Local, informações e inscrições:
    SPOT – Qualificação Profissional

    São Luís MA

    - Fones: 98 30834636 / 98 992415631

    continue lendo
  • Palestra na FLAEMA sobre a Apostila de Artes Visuais

    Fui convidado pela organização da FLAEMA (Feira do Livro do Autor e Editor Maranhense) para fazer uma palestra gratuita sobre minha Apostila de Artes Visuais[bb] que é o material didático de Arte[bb] mais baixado em língua portuguesa. Página do evento no Facebook.

    Local: Shopping da Ilha (praça central – área Templo Grego), São Luís – MA

    Dia: 20/05/2016

    Horário: 13h50 às 14h20

    ENTRADA GRATUITA

     

    continue lendo
  • Exposição de Artes Visuais de alunos do Liceu Maranhense 2015

    Trabalhos de Arte[bb] dos meus alunos de todo o 3º ano matutino e vespertino de 2015 do Centro de Ensino Liceu Maranhense (São Luís – MA). Os trabalhos foram de desenho[bb],pintura[bb],colagem[bb] e técnica mista na forma de releitura, reprodução ou interpretação dos movimentos de vanguarda da Arte do final do séc. XIX e início do séc. XX.

     

    continue lendo
  • Projeto de Música Liceu Maranhense

    Alunos de Ensino Médio do Grupo de Música do Centro de Ensino Liceu Maranhense (São Luís – MA). Trabalho desenvolvido pelo prof. Garcia Junior (arte educador) a dois anos junto em colaboração com o PIBID do curso de Música da Universidade Estadual do Maranhão. Filmagem e edição: Garcia Junior.

    continue lendo
  • Entrevista com Prof. Garcia Junior sobre o ENEM 2015

    Matéria da TV Mirante (filiada da Globo em São Luís MA) sobre o ENEM (Exame Nacional de Ensino Médio) de 2015 feita no Liceu Maranhense (escola pública de Ensino Médio no Maranhão) em que eu, Prof. Garcia Junior, fui entrevistado na Sala de Arte em que leciono sobre preparação e importância do ENEM[bb] para os alunos. A matéria também mostrou professores e alunos da rede particular além de alunos do Liceu Maranhense.

    continue lendo
  • Linguagem Visual – slides de aulas de Arte

    Compartilho com os leitores do Blogarte os slides de aulas atualizados e revisados sobre Linguagem Visual. São dois materiais – um slide sobre “Comunicação e Linguagem” e outro sobre “Elementos Básicos da Linguagem Visual”. Em breve atualizo com um novo post com um slide sobre “Fundamentos da Composição” encerrando esse conteúdo. Os slides são parte do material didático da Apostila de Arte – Artes Visuais, elaborado por mim. A utilização é gratuita e só peço que mantenha o crédito de minha autoria, divulgue o Blogarte e comente aqui a respeito do material didático com sugestões de acréscimos ou revisões.

     

    Prof. Garcia Junior – Arte-Educador e Designer Gráfico.

    ———————————————————————————————-
    ATUALIZAÇÃO: Aqui está a Parte 8: Fundamentos Compositivos da Linguagem Visual em que você pode aprender um pouco sobre como nós percebemos as imagens e como podemos construí-las.

    continue lendo
  • HOME documentário em alta definição

    Adoro documentários. Assisto muito mais documentários do que vejo TV. Na verdade só tenho Tv por assinatura por causa dos canais de documentários. Quem acessa o Blogarte com frequência sabe disso e já deve ter visto minhas dicas por aqui. Com os sites de compartilhamentos de vídeos e de downloads, você acha fácil canais que possuem documentários de excelente qualidade como este que compartilho com vocês leitores.

    Classifico esse documentário chamado HOME (Lar) - União Européia, 2009, 93 min. – Direção: Yann Arthus-Bertrand - como um dos melhores sobre o tema Ciência, Antropologia, Meio-ambiente e Sustentabilidade. Ele é super bem produzido visualmente, como tomadas do espaço, vistas de satélite, de sobrevoos, todas com belíssima fotografia acompanhada pela trilha de Armand Amar. O texto da narração (na voz de Glen Close)  é um dos mais ricos e bem escritos que já vi mostrando desde as origens da vida no planeta e o equilíbrio existente entre as espécies até a atuação do Homo Sapiens, que em apenas 50 anos, dos seus 200 mil anos de existência, está mudando completamente as características da vida no planeta, que existe há 4 bilhões de anos. O Filme clama pela atitude do indivíduo e da união de força dos povos para que ainda possamos salvar o que restou dele.
    Este filme é um alerta e uma declaração de amor ao nosso lar: a Terra.

    Um ambicioso documentário, Home foi lançado no dia 5 de junho de 2009, Dia Mundial do Ambiente, simultaneamente em vários formatos (cinema, DVD, online). Seu impacto teria sido decisivo para vários políticos verdes nas eleições do Parlamento Europeu dois dias depois. Não é para menos. O fotógrafo Yann Arthus-Bertrand vendeu três milhões de cópias de seu livro – A Terra Vista de Cima – desde seu lançamento, em 1999. A versão animada demorou três anos para ser completada, com 217 dias de filmagem em 54 países diferentes.

    O texto é sóbrio, sobre um desfilar de imagens que nos levam ao arrebatamento, quando mostram a natureza ainda em sua pluralidade e dimensão, e ao estarrecimento, como as cenas de uma fazenda de gado nos Estados Unidos onde milhares de vacas se aglomeram em um território onde não se encontra uma única folha de grama – elas estão lá para nos alimentar (nós que consumimos 13 mil litros de água por um quilo de carne) e não para serem alimentadas como um dia foram, em pastos naturais.

    Como um dia foi parece ser a mensagem central do filme, aliada a outra: o que estamos às vias de perder e como. Toda a filmagem foi feita com câmeras montadas em estabilizadores em helicópteros. O resultado busca nos trazer uma concisa história da civilização humana, de suas conquistas mas, principalmente, de seus prováveis custos à nossa sobrevivência. “Nos últimos 50 anos, a Terra foi mais radicalmente modificada do que em todas as gerações humanas no planeta”, lembra a narradora, enquanto a câmera percorre campos, montanhas, megalópolis, aglomerações, fazendas, miséria, desperdício, nosso triste legado ao planeta.

    Há poesia em Home, tanto em palavras como em imagens, e talvez por isso nos sentimos incomodados por uma nostalgia do que verdade nem chegamos a conhecer, e por uma preocupação que agora nos visita cotidianamente, com o noticiário crescentemente refletindo nossos medos. “Esta é a medida de nosso tempo: o relógio de nosso mundo agora bate no ritmo de máquinas infatigáveis” que se valem do poder do sol. A humanidade conquistou o petróleo, e conseguiu transformar um litro dele em 100 horas/homem de trabalho. Agora, a mesma substância que nos trouxe o conforto e o desenvolvimento nos ameaça com a ruína. E ainda assim não paramos e não nos saciamos: hoje imensas extensões de terra usam alimentos para produzir combustível para que as máquinas continuem, infatigáveis.

    Home traz um sem-número de dados alarmantes, principalmente nos textos que rolam pela tela em seu final. Não há muito que seja desconhecido das pessoas que acompanham as notícias sobre o ambiente, mas imagens, como se sabe, são muito poderosas. A música de fundo é incessantemente pungente. Resta o consolo de saber que trabalhos como os de Yann Arthus-Bertrand vêm ganhando maior audiência. O fato de o documentário ter sido bancado pelo grupo PPR, imenso aglomerado de grifes de moda, nos diz também que corporações começam a examinar o território à sua volta e nossos hábitos de consumo sob uma ótica já em processo de mudança – se nos formos, elas também irão. Fonte.

    Aqui você baixa a legenda se quiser salvar do Youtube e ver depois.

     

    continue lendo
  • RSS
  • Facebook
  • LinkedIn
  • Twitter
  • YouTube