Tag "doença"

  • “Super-fórmula” na luta contra o Câncer.

    A JWT Brazil apresenta a “Super-fórmula” na luta contra o Câncer.

    O primeiro passo na luta contra o Câncer é acreditar na cura. Mas o tratamento por quimioterapia é difícil, especialmente para as crianças. Para ajudá-las a acreditar na cura foi feito um trabalho da JWT Brazil com o centro de Tratamento de Câncer A.C.Camargo junto com a Warner Bros., para criar uma ideia capaz de mudar a percepção negativa da quimioterapia.

    Transformando a quimioterapia numa “Super-fórmula”

    Foram desenhadas capas baseadas nos heróis da Liga da Justiça para os sacos de medicamentos intravenosos que levam horas para serem aplicados aos pequenos pacientes, criando assim, pela primeira vez, uma versão mais amigável, menos amedrontadora para as crianças. Co-desenvolvida com os médicos, as capas são facilmente esterilizadas e manuseadas de acordo com os padrões de cuidado higiênico necessários. Para dar às capas um sentido mais poderoso foram produzidos uma série de animações e revistas em quadrinhos com os super-heróis passando por experiências similares às crianças com Câncer e acabam recuperando suas forãs graças à “Super-fórmula”

    Para que a experiência fosse muito além das capas também foi providenciada toda uma nova ambientação na Ala Pediátrica: a sala de jogos virou a “Sala de Justiça”, as portas e corredores foram decorados com o mesmo tema e a parte externa recebeu uma entrada exclusiva para os pequenos heróis.

    Esta é ideia que, desde que foi implantada, está ajudando as crianças na sua luta contra um dos maiores super-vilões do mundo real.

    Tradução livre do texto de apresentação do Youtube: Garcia Junior.

    Como fã de história em quadrinhos desde criança e até hoje com quase 37 anos, e como alguém que combateu o Câncer duas vezes e ainda não pode se considerar curado, mas recuperado e em observação, essa campanha me fez chorar por tocar diretamente no imaginário da criança em projetar uma força mental pra resistir aos péssimos efeitos colaterais da quimioterapia e do isolamento e estranheza da internação necessária. Que isso sirva de exemplo aos demais centros de tratamento de Câncer para ser aplicado e ajudar as crianças a superar essa dificuldade. Garcia Junior.

     

    Client: Hospital A.C.Camargo Cancer Center
    CCO: Ricardo John
    Head of Art: Fabio Simões
    Creative Director: Hernan Rebalderia & Santiago Dulce
    Art Director: Guilherme Sakosigue
    Copywriter: Fabio Ozorio
    Account Team: Luciana Rodrigues, Yves Rodrigues
    Planing: Fernand Alphen, Isabella Mulholland, Stella Pirani
    Media: Aline Moda, João Dabbur, André Sanchez
    Advertiser Supervisor: Irlau Machado Filho, Adriana Seixas Braga e Luciana Del Nero
    Broadcast Director: Marcia Lacaze
    Art Buyer: Paula Ferrari
    Graphic Producer: Flavio Schaefer / Flavio Colella
    Photographer: Regis Fernandez
    Animation Production Company: Vetorzero
    Executive Production: Eliza Flores
    Director: Andre Sernaglia
    C0-Director: Marcelo Fahd
    Illustration: Marcelo Fahd, Felipe Kimio, Fernando Ricciopo
    Animation: Fernando Ricciopo
    Pos Production – Animation: Fernando Ricciopo, Marcelo Akira
    Videocase Prodction Company: HungryMan
    Director: Gualter Pupo
    Mounting: Ricardo Mehedff
    Sound Production Company: ShuffleVideocase -
    Finishing: HungryMan
    continue lendo
  • Uma vitória pessoal

    No último domingo, dia 21 de novembro de 2010, participei pela primeira vez de uma corrida – a Minimaratona SESC Maranhão 2010. O percurso de 13km tinha sua largada no SESC Deodoro, localizado no Centro Comercial e Histórico de São Luís e ia até o SESC Turismo na praia do lho D’Água. Tive a companhia da minha esposa, Júlia Durans, e de familiares e amigos nossos.

    Coloco o título do post “Uma vitória pessoal” porque neste ano de 2010 minha vida virou de cabeça pra baixo quando descobri em maio, assim do nada, sem sintoma ou aviso, que tinha câncer e teria de fazer uma cirurgia e quimioterapia.

    Foi muito difícil passar por tudo isso, afinal, nunca tinha tido nada pra necessitar ficar internado num hospital e, de repente, recebo uma notícia dessas. Mas, com ajuda de minha esposa (sem a qual provavelmente não teria superado a situação) e minha família conseguimos resolver de modo rápido (mas que para mim pareceu uma eternidade) a cirurgia e extrair o tumor (de um tipo de crescimento muito acelerado, daí a urgência do procedimento).

    Passada a cirurgia, veio a recuperação. Demorada, chata e com limitações. Pra um cara ativo como eu imaginem a angústia de querer fazer as coisas e não poder. Mas essa etapa ocorreu bem. Tivemos de nos mudar, refazer alguns planos, ter outras perspectivas e eu tive de parar com o trabalho. Isso porque um mês depois da cirurgia tive de fazer 1 ciclo de quimioterapia para aumentar ainda  mais as minhas chances de cura.

    A quimioterapia consistiu em 1 semana ininterrupta em que toda a tarde era aplicado um coquetel de medicamentos para combater possíveis resquícios da doença que ainda estivessem no organismo. Depois dessa semana ainda tinham mais 2 dias de aplicações com 7 dias de intervalo. Tive todos os efeitos colaterais da quimio: vômitos, náuseas, irritações na pele, fraqueza, queda de cabelos, desânimo e imunidade baixa. Essa fase julguei sendo a pior pois tinham momentos que achava que não ia mais conseguir desenvolver as atividades que fazia antes. De novo a presença das pessoas próximas a mim foi fundamental.

    Um mês após o encerramento do tratamento da quimio foram feitos exames e verificou-se que tudo tinha transcorrido muito bem e eu estava liberado a voltar, aos poucos, com minhas atividades normais. Como já estava mais disposto, comecei a fazer caminhadas leves com minha esposa, que foram se tornando exercícios mais fortes e pequenas corridas. O condicionamento físico foi voltando e com ele a empolgação de ver que podia fazer tudo normalmente e até me superar (mais jovem fazia ciclismo e capoeira).

    Pois a superação foi o que aconteceu neste último domingo durante a Minimaratona do SESC Maranhão. Me preparei física e mentalmente pra correr pelo menos 5km do percurso mas quando passei da metade (7km) senti que estava bem (alternando entre caminhada e corrida) e vi que poderia completar o percurso! Quando as pernas e tornozelos doíam lembrava que estava a pouco tempo numa cadeira de hospital tomando quase 3 litros de medicamentos intravenoso e achava que não ia mais conseguir ter forças. Aí mentaliza a chegada e o fôlego se renovava!

    O resultado foi que consegui completar a prova em 1h50min (o vencedor fez em 45min, profissional de federação, claro) e não me senti tão cansado assim. Pra comemorar mais ainda todos da minha família que participaram completaram a prova e minha esposa conquistou o 3º lugar na categoria “comerciária até 30 anos”!

    Enfim, se alguém ler este blog por qualquer motivo que seja, espero que esse relato possa ajudá-lo(a) nos momentos em que  você  que passa por algo difícil. Lembre-se em focar num objetivo, ter apoio dos que te amam e acreditar em você mesmo (e, se você for espiritualizado, acreditar numa “força maior”) os obstáculos que forem colocados na sua vida podem ser superados.

    Obrigado a você que leu até aqui e desculpem por esse texto altamente pessoal. Aproveitem a visita e vejam mais coisas no blog! Abraços!

    continue lendo
  • RSS
  • Facebook
  • LinkedIn
  • Twitter
  • YouTube