Tag "criatividade"

  • WORKSHOP SOBRE CRIATIVIDADE COM GARCIA JUNIOR

    O “Workshop sobre Criatividade” consiste numa exposição dialogada em que os participantes verão conteúdos relacionados à Arte, Design, História, Psicologia e Neurolinguística. O ministrante Garcia Junior é arte educador e designer gráfico com 20 anos de experiência, sócio-proprietário da Imagética Consultoria e Design – www.imagetica.net – autor da Apostila de Artes Visuais (material didático de Arte mais baixado em todo o Brasil), professor efetivo da SEDUC MA, supervisor do PIBID de Música da UEMA, palestrante e produtor cultural.

    Mais sobre o currículo do ministrante: https://www.linkedin.com/profile/preview?locale=pt_BR&trk=prof-0-sb-preview-primary-button

    Página do evento no facebook: https://www.facebook.com/events/1059019824180869/

    ————————–————————–————-
    O local – SPOT Qualificação Profissional – dispões de ambiente climatizado e confortável, de fácil acesso e propício ao aprendizado, além da experiência na organização de cursos, palestras e treinamentos.

    —————————————————————–

    - Duração: 4h.

    - Horário: 14h às 18h.

    - 24 pessoas por turma.

    - Turma 01: 14/07/2016.

    - Turma 02: 21/07/2016.

    - Turma 03: 28/07/2016.

    - Investimento: R$ 80,00

    - Local, informações e inscrições:
    SPOT – Qualificação Profissional

    São Luís MA

    - Fones: 98 30834636 / 98 992415631

    continue lendo
  • O Relógio do Longo Agora

    Assisti a um documentário que mostrou sobre uma iniciativa chamada “The Long Now Foundation” (“A Fundação do Longo Agora”) e o projeto do “Relógio dos 10.000 anos”. Claro que fiquei curioso e fui atrás pesquisar. A “Fundação do Longo Agora” foi fundada em 1996 com o intuito de ser uma instituição cultural a longo prazo com o objetivo mais que louvável de pensar no estímulo à criatividade humana a longuíssimo prazo (10.000 anos) e com uma concepção de progresso tecnológico (humano, científico e instrumental) numa escala de parâmetro focando no “mais lento/melhor qualidade” diferente do “mais rápido / mais barato” que reina nas relações humanas atualmente.

    longnow_membership.jpg

    Carteira de mebro do Projeto do Longo Agora.

    Os carros chefes da Fundação são o “Relógio” e a “Biblioteca”. A proposta partiu do cientista da informática Daniel (Danny) Hillis, que desenvolveu a arquitetura do “maciço paralelo” da atual geração de supercomputadores, projetou o desenho mecânico do “Relógio” e agora está construindo o segundo protótipo (o primeiro protótipo está em exposição em Londres, no Museu da Ciência). Os mecanismos do “Relógio” consistem em um sistema binário mecânico-digital que é tão preciso e revolucionário que teve diversos de seus elementos patenteados (com 32 bits de acuidade, ele tem precisão equivalente a um dia em 20 mil anos, e se auto-corrige por ‘travamento por fases’ (‘phase-locking’) de acordo com o sol do meio-dia.

    1º protótipo do Relógio dos 10.000 anos exposto no Museu de Ciências em Londres.

    The Long Now Foundation

    The Long Now Foundation

    Protótipos expostos em Fort Mason, San Francisco – EUA.

    Em 1999, a Fundação comprou parte de uma montanha na região oriental do Estado de Nevada, cujos altos despenhadeiros de calcário branco podem ser um local ideal para o “Relógio dos 10 Mil Anos definitivo”. Enquanto isto, Danny Hillis e Alexander Rose continuam a experimentar protótipos de Relógios cada vez maiores – o atual pode ter 20 pés de altura.

    A seguir o texto de Danny Hillis na íntegra retirado da revista Wired, edição “Cenários” de 1995.

    Algumas pessoas dizem que sentem como se o futuro estivesse fugindo delas. Para mim, o futuro é um grande trator, apertando seus freios à minha frente, enquanto sou sugado por seu vácuo. Estou prestes a bater de frente com ele.
    Quando eu era criança, três décadas atrás, o futuro estava muito distante – assim como a virada do milênio. Datas tais como 1984 e 2001 eram confortavelmente remotas. Mas o mais engraçado é que, em todos estes anos, o futuro em que as pessoas pensaram não mudou, transposto o milênio. É como se o futuro estivesse se retraindo, ano a ano, por toda a minha vida. 2005 ainda está muito longe para ser planejado e 2030 está tão distante para sequer se pensar nisto. Por que fazer planos se tudo vai mudar?

    A forma como indicamos nossos anos é parte do problema. Aqueles três zeros no formato do milênio é uma barreira conveniente, um limite reconfortante por meio do qual podemos nos assegurar no presente e isolarmo-nos de qualquer coisa que venha depois. E ainda, há mais sobre esta contração do futuro do que datas. É como se sentíssemos que algo grande está por acontecer: gráficos nos mostram o crescimento anual das populações, concentrações atmosféricas de dióxido de carbono. Endereços de internet, e Mbytes por dólar. Tudo isto sugere uma assíntota pouco além da curva do século. A Singularidade. O fim de tudo o que sabemos. O início de algo que talvez nunca possamos entender.

    Eu penso nos vigas de carvalho do teto do College Hall em New College, Oxford. No século passado, quando as vigas tiveram de ser substituídas, os carpinteiros usaram árvores de carvalho que haviam sido plantadas em 1386, quando o salão de jantar foi construído pela primeira vez. O construtor do século XIV havia plantado as árvores antecipando o tempo, centenas de anos antes do futuro, quando as vigas teriam de ser substituídas. Os carpinteiros plantam novas árvores para substituir as traves novamente, desde agora, para daqui a algumas centenas de anos?

    Quando conto a meus amigos a respeito do relógio do milênio, eles realmente acreditam ou não. A maioria conclui que não estou falando sério, ou, se estou, devo estar vivendo a crise da meia-idade. (Esta é boa, Danny, mas por que você não pode apenas elaborar um programa de computação para fazer o mesmo? Ou, talvez, ao contrário, você devesse começar em outra companhia.) Meus amigos que acreditam têm idéias que se concentram em um aspecto particular do relógio. Meus amigos engenheiros se preocupam com a fonte de energia: solar, aquática, nuclear, geotérmica, difusa, ou a força geofísica das marés? Meus amigos empresários ponderam sobre como tornar o relógio financeiramente auto-sustentável. Meu amigo escritor, Stewart Brand, começou a pensar sobre a organização que cuidará do relógio. É um teste de Rorschach – de tempo. Peter Gabriel, o músico, acredita que o relógio deveria ser vivo, como um jardim, contando as estações com flores de vida curta, contando os anos com sequóias e pinheiros típicos da Califórnia (Bristlecone Pines). O artista Brian Eno intui que o relógio deveria tem um nome, então nós lhe demos um: O Relógio do Longo Agora.

    Dez mil anos – o período de vida que eu espero para o relógio – é mais ou menos equivalente ao período da história da tecnologia humana. Nós possuímos fragmentos de cerâmicas tão antigos quanto isto. Geologicamente, é uma piscada de olho. Quando você começa a pensar em construir algo que dure tanto, o problema real não é a deterioração e corrosão, ou mesmo a fonte de energia. O problema real são as pessoas. Se algo se torna desimportante para as pessoas, é retalhado em partes – vira sucata; se se torna importante, transforma-se em símbolo, e, eventualmente, pode ser destruído. A única forma de sobreviver através dos tempos é ser forjado em material grande e sem valor, como Stonehenge (Inglaterra) e as Pirâmides do Egito, ou se perder. Os Pergaminhos do Mar Morto (Dead Sea Scrolls) conseguiram sobreviver ao ficar perdidos por quase dois milênios. Agora que eles foram localizados e preservados em um museu, eles provavelmente estão condenados. Eu lhes dou dois séculos de vida – no máximo.

    O destino das coisas realmente antigas me leva a pensar que o relógio deva ser copiado e escondido. A idéia de esconder o relógio para preservá-lo tem seu corolário natural, mas leva Teller, o mágico profissional, a sugerir sem modéstia: “O mais importante é fazer um documentário muito convincente a respeito da construção do relógio e da decisão de escondê-lo. Não construa um realmente. Isto romperia o mito se ele um dia for encontrado”. Em algum sentido, Teller está certo.

    Os únicos relógios que realmente sobreviveram ao longo dos tempos (tal como o relógio de água de Su Sung, ou o gigantesco relógio de vidro de Uqbar) o fizeram em livros, desenhos e histórias.

    No universo, informação pura vive mais tempo. Bits (dígitos binários) duram. Pouco antes de Jonas Salk morrer, eu fui afortunado o suficiente para sentar-me ao lado dele em um jantar. Eu não o conhecia muito bem, mas em conversas anteriores ele sempre havia estimulado minhas linhas mais místicas de pensamento. Eu estava certo de que ele aprovaria o relógio do milênio.

    Fiquei desapontado com sua resposta: “Pense sobre o problema que você está tentando resolver. Qual questão você está realmente querendo responder?”

    Eu nunca tinha pensado no relógio como uma questão. Era mais do que uma resposta, embora eu não soubesse direito a qual pergunta. Eu falei mais, sobre a contração do futuro, as árvores de carvalho. “Ah, eu entendo”, Salk disse. “Você quer preservar algo de você mesmo, assim como eu estou perpetuando algo de mim mesmo tendo esta conversa com você”. Eu lembrei disto poucas semanas depois, quando ele morreu. “Tenha certeza de pensar cuidadosamente naquilo que exatamente você quer conservar”, ele disse.

    OK, Jonas, OK, povos do futuro, aqui está parte de mim que eu quero perpetuar, e talvez o relógio seja minha maneira de explicar isto a vocês: eu não posso imaginar o futuro, mas eu me importo com ele. Eu sei que sou parte de uma história que começa muito antes de que eu possa me lembrar, e que continuará para muito além de quando qualquer um se lembrará de mim. Intuo que estou vivo em uma época de mudanças importantes, e sinto a responsabilidade de fazer o possível para que esta mudança se dê de forma positiva. Planto minhas sementes de carvalho sabendo que jamais viverei para fazer a colheita dos carvalhos.

    Eu tenho esperança no futuro.

    Danny Hillis.

    No vídeo abaixo está uma breve explicação sobre o objetivo, método de criação e manutensão do Relógio. Infelizmente não achei com legendas em português.

    [youtube ynd_2YBrHHE]

    Fontes: LongNow.org, Wikipedia Long Now

    continue lendo
  • Cartazes Tipográficos

    Aproveitando que uma das atividades passadas pela Profª Fernanda Martins, na disciplina Introdução à Tipografia, foi fazer um cartaz inspirado no estilo, história e formas das fontes sorteadas na turma, aí vão alguns exemplos inspiradores e de quebra dois vídeos. Vi no Abduzeedo.


    Typography Inspiration

    by m R. t R i P


    Typography Inspiration

    by Eurico Sá Fernandes


    Typography Inspiration

    by Jonatan Pettersson


    Typography Inspiration

    by Brandon Moore


    Typography Inspiration

    by Vivien Urtiaga


    Typography Inspiration

    by Riah Goodison


    Typography Inspiration

    by Dinushi Perera


    Typography Inspiration

    by Roman Pellejero


    Typography Inspiration

    by Michaela Istokova


    Typography Inspiration

    by Iacopo Boccalari


    Typography Inspiration

    by Elvis Benício


    Typography Inspiration

    by extraverage


    Typography Inspiration

    by Mark Andrew Webber


    Typography Inspiration

    by Network Osaka


    Typography Inspiration

    by LikeMindedStudio


    Typography Inspiration

    by mil3n


    Typography Inspiration

    by Gizo


    Typography Inspiration

    continue lendo
  • 40 criativos cartões de visita

    Por falta de tempo pra escrever algo de real valor no Blogarte vou encher linguiça colocando imagens de 40 criativos cartões de visita que vi pelo Twitter. Fonte: Creative Nerds

    1.NationBuilder Pop-up Business Card

    image

    2.Corporation Pop

    image

    3.MIXTAPE GENERATION Business Card

    image

    4.Business Card Outside

    image

    5.Business Cards Adworks Media

    image

    6.Lindsey Casabella stylist: Business / appointment card

    image

    7.Davide Gasperini

    image

    8.Orderin Business Cards

    image

    9.In Watermelon Sugar

    image

    10.Box Office Business Card

    image

    11.IGS in Stainless

    image

    12.Andricongirlimage

    13.Bridge Photographic

    image

    14.SheetSeat

    image

    15.buro RuSt

    image

    16.Ninja Bltimage

    17.Microphone

    image

    18.akufen

    image

    19.(e)Studios AQUA Business CARD

    image

    20.Ben Morales’s Portfolio

    image

    21.BlackNapkin image

    22.Meat Card

    image

    23.Lauren Pritchard

    image

    24.Sergio Delgado

    image

    25.new biz cards

    image

    26.Akufen

    image

    27.cardapult

    image

    28.1scale1 business card

    image

    29.1scale1 business cardimage

    30.elBarbon

    image

    31.Nils von Blanc

    image

    32.Depux

    image

    33.Yoga One: Business Card

    image

    34.THIELEN DESIGNS

    image

    35.Sergii Bogulavkyi

    image

    36.Sergii Bogulavkyi

    image

    37.Guilherme Lepca

    image

    38.Guilherme Lepcaimage

    39.home-made business card

    image

    40.Orient Xpress · Noodle Bar

    image

    continue lendo
  • Lines and Colors

    Lines and Colors na própria definição do dono é “um blog sobre desenho, esboços, pintura, quadrinhos, cartoons, webcomics, ilustração, arte digital, arte conceitual, ferramentas e técnicas artísticas, motion graphics, animação, ficção científica e fantasia, arte paleolítca, storyboards, pintura de cenários, gráficos 3d e qualquer outra coisa que o administrador ache visualmente interessante. Se tem linhas e/ou cores, faz parte do jogo”.

    Ou seja, tá com a mente branca pra criar (como eu no nosso panfleto)? Tá sem noção por onde começar? Vai lá… se não tiver idéias pelo menos limpa a vista vendo coisas feitas por pessoas com talento.

    Mattias Adolfsson, Star Wars,the baroque version, houseflower

    Clark Hulings

    Bob Peak

    continue lendo
  • Cartões especiais da Bia Cards

    A designer Anna Beatriz será uma futura colega da Especialização em Design Gráfico na UFMA e ela tem um trabalho muito bacana na criação de cartões especiais, enfocando a dobradura e efeitos 3D em papéis. Visite seu blog, o Bia Cards e conheça mais das suas peças.

    continue lendo
  • Vídeo curtinho e interessante

    Achei bacana esse vídeo curtinho produzido pela produtora independente Fewdio Films. É de emocionar o coração do menos sensível.

    [youtube 0z6xGU2_g9s]

    Selecione a área seguinte e leia só depois de ver o vídeo senão atrapalha seu entendimento: Se você também caiu nessa passe adiante! eheh

    continue lendo
  • Prova de química – show de resposta.

    Recebi esse texto por e-mail da Angela Galvão. Não sei se ele foi inventado ou se o que aconteceu procede. De todo modo é muito bom e mostra que a criatividade pode ser usada de maneiras improváveis. Leiam:

    Pergunta feita pelo Professor Fernando, da matéria Termodinâmica, no curso de Engenharia Química da FAETEC em sua prova final.

    Este Professor é conhecido por fazer perguntas do tipo ‘Por que os aviões voam?’ Nos últimos exames, sua única questão nesta prova para a turma foi:
    ‘O inferno é exotérmico ou endotérmico? Justifique sua resposta’

    http://3.bp.blogspot.com/_lVGRixME2iM/SKKKeD_ylyI/AAAAAAAAAc0/hvHDaknQ7dY/s400/diabinho.jpgVários alunos justificaram suas opiniões baseados na Lei de Boyle ou em alguma variante da mesma.. Um aluno, entretanto, escreveu o seguinte:

    Primeiramente, postulemos que o inferno exista e que esse é o lugar para onde vão algumas almas.

    Agora postulemos que as almas existem; assim elas devem ter alguma massa e ocupam algum volume. Então um conjunto de almas também tem massa e também ocupa um certo volume. Então, a que taxa as almas estão se movendo para fora e a que taxa elas estão se movendo para dentro do inferno?

    Podemos assumir seguramente que, uma vez que certa alma entra no inferno, ela nunca mais sai de lá. Logo, não há almas saindo.

    Para as almas que entram no inferno, vamos dar uma olhada nas diferentes religiões que existem no mundo e no que pregam algumas delas hoje em dia.

    Algumas dessas religiões pregam que se você não pertencer a ela, você vai para o inferno…

    Se você descumprir algum dos 10 mandamentos ou se desagradar a Deus, você vai para o inferno.

    Como há mais de uma religião desse tipo e as pessoas não possuem duas religiões, podemos projetar que todas as almas vão para o inferno.

    A experiência mostra que poucos acatam os mandamentos.

    Com as taxas de natalidade e mortalidade do jeito que estão, podemos esperar um crescimento exponencial das almas no inferno. Agora vamos olhar a taxa de mudança de volume no inferno.

    A Lei de Boyle diz que para a temperatura e a pressão no inferno serem as mesmas, a relação entre a massa das almas e o volume do inferno deve ser constante. Existem, então, duas opções:

    1) Se o inferno se expandir numa taxa menor do que a taxa com que as almas entram, então a temperatura e a pressão no inferno vão aumentar até ele explodir, portanto EXOTÉRMICO.

    2) Se o inferno estiver se expandindo numa taxa maior do que a entrada de almas, então a temperatura e a pressão irão baixar até que o inferno se congele, portanto ENDOTÉRMICO.

    Se nós aceitarmos o que a menina mais gostosa da FAETEC me disse no primeiro ano: ‘Só irei pra cama com você no dia que o inferno congelar’ e, levando-se em conta que AINDA NÃO obtive sucesso na tentativa de ter relações amorosas com ela, então a opção 2 não é verdadeira.

    ‘Por isso, o Inferno é Exotérmico’.

    O aluno Thiago Faria Lima tirou o único 10 da turma.

    CONCLUSÕES:

    1) ‘A mente que se abre a uma nova idéia jamais volta ao seu tamanho original.’

    (Albert Einstein)

    2) ‘A imaginação é muito mais importante que o conhecimento.’

    (Albert Einstein)

    3) ‘Um Raciocínio Lógico leva você de A a B.

    A Imaginação leva você a qualquer lugar que você quiser.’

    (Albert. Einstein)

    continue lendo
  • RSS
  • Facebook
  • LinkedIn
  • Twitter
  • YouTube